Cuidado com a alimentação pode fazer você economizar

Cozinhar em casa é uma solução

Já pensou em unir o útil ao agradável? Comer bem e ainda por cima economizar. Muitas vezes na correria do dia a dia fica difícil criar o hábito de se alimentar bem, come-se qualquer coisa, em qualquer lugar e quando dá. Se você se identifica com essas características, descubra como melhorar isso e ainda ter uma economia no final do mês.

Para começar, já foi comprovado que cozinhar em casa é mais em conta que comer em um self-service, por exemplo. A jornalista Nathalia Arcuri já fez uma análise em seu site, o Me Poupe. Ela comparou quanto pagou em uma quantidade de comida que comeu em um restaurante com o preço que ela gastaria se tivesse feito em casa. O resultado foi surpreendente, ela gastou aproximadamente R$ 10,00 no self-service e gastaria apenas R$ 1,30 se tivesse feito em casa. 

Você deve estar pensando: “mas dá muito trabalho cozinhar”, “comer na rua é muito mais prático”. Pode até ser, mas a experiência de preparar seus próprios alimentos pode ser vantajosa. Confira algumas dicas:

  1. Planeje: se você organizar todo o processo de cozinhar, não fica pesado na sua rotina. Escolha um dia para fazer as compras, outro para cozinhar. Você pode tirar um único dia para fazer a comida da semana, colocar nas embalagens e congelar. Agora se você não gosta da comida congelada, tem a opção de deixar tudo agilizado para tornar tudo mais fácil na hora de preparar. Por exemplo, já deixe um cardápio definido, as verduras descascadas e cortadas, as saladas prontas, assim você economiza tempo.
  2. Calma na hora: o momento da comida deve ser prazeroso, por isso, tire um tempo hábil para aproveitar a comida e um lugar tranquilo. Pode ser até uma terapia a iniciativa de montar uma mesa bonita. Isso faz com que você tenha um bom momento, seja só ou com a família. 
  3. Prato dividido: para os nutricionistas existe uma proporção ideal baseada na metodologia do programa Meu Prato Saudável, criado pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Consiste em: metade do prato de verduras e legumes (crus ou cozidos); um quarto de alimentos ricos em carboidratos (arroz, macarrão, batata, etc.); um quarto com proteína vegetal (feijão, grão-de-bico, lentilha, etc.) e proteína animal (carne, frango, peixe, ovo, etc.) e uma porção de fruta como sobremesa.

Prevenção

As vantagens de comer uma comida saudável e bem preparada são infinitas, uma delas tem a ver com a prevenção de doenças. A comida na rua, muitas vezes, pode vir acompanhada de bactérias e até mesmo doenças devido ao mal preparo. Além disso, quando você prepara sua própria comida, pode controlar a quantidade de sal, de gordura e de outros ingredientes que, em excesso, fazem mal à sua saúde. 

Pensando por essa perspectiva, você previne doenças como obesidade, intoxicação, pressão alta e, consequentemente, economiza com gastos médicos e medicamentosos. A alimentação pode ser uma aliada natural no tratamento dessas complicações.

Tags: qualidade de vida saúde