Aposentados na cadeia: os idosos japoneses que se esforçam para serem presos

Japão tem a população mais velha do mundo: 27,3% dos habitantes possuem 65 anos ou mais

Solitários e com baixa renda, idosos japoneses começaram a planejar pequenos delitos para morar na cadeia. Uma reportagem da BBC revelou que nos últimos 20 anos a proporção de crimes cometidos por pessoas com mais de 65 anos vem aumentando de forma constante no país.

O Japão tem a população mais velha do mundo: 27,3% dos habitantes possuem 65 anos ou mais. De acordo com uma pesquisa realizada pelo governo de Tóquio em 2017, mais da metade dos idosos pegos furtando vivem sozinhos. Desses, 40% não têm família ou raramente conversam com seus parentes.

Na reportagem, Toshio Takata, de 69 anos, conta que infringiu a lei porque era pobre. Ele queria um lugar para morar de graça, mesmo que fosse atrás das grades. "Roubei uma bicicleta e fui até a delegacia e disse: 'Olha, eu roubei isso'." A estratégia funcionou. Esta foi a primeira infração cometida por Toshio, quando ele tinha 62 anos, mas as cortes japonesas tratam os pequenos furtos com rigor, então foi o suficiente para ele ser condenado a um ano de prisão.

"Roubei uma bicicleta e fui até a delegacia e disse: 'Olha, eu roubei isso'."

Imagem: BBC

Muitos dos idosos infratores são reincidentes. Em 2016, das 2,5 mil pessoas com mais de 65 anos condenadas, mais de um terço delas acumulava de cinco a mais condenações anteriores. Geralmente, os furtos acontecem em comércios, eles costumam roubar alimentos nos mercados que frequentam regularmente.

O demógrafo australiano do centro de pesquisa Custom Products, Michael Newman, explica para a BBC que é difícil viver com a "ínfima" aposentadoria básica concedida pelo governo no Japão.

No passado, era comum que os filhos cuidassem dos pais, mas a falta de oportunidades econômicas nas províncias levou muitos jovens a se mudarem, deixando os pais à mercê da própria sorte.

"Os aposentados não querem ser um fardo para os filhos, e sentem que, se não conseguirem sobreviver com a aposentadoria do Estado, a única maneira de não serem um peso é indo para a prisão", diz ele. A infração é uma forma de obter três refeições por dia e nenhuma conta a pagar, acrescenta.

 

Imagem: BBC

Michael Newman argumenta que seria muito melhor - e bem mais barato - cuidar dos idosos sem os custos dos processos judiciais e do encarceramento.

"Nós orçamos um projeto para construção de um complexo de lar de idosos onde as pessoas pagariam metade da aposentadoria, mas receberiam alimentação, cuidados médicos, e assim por diante, além de poderem se divertir no karaokê com outros residentes e ter uma certa dose de liberdade. Custaria muito menos do que os gastos do governo no momento", diz.

O governo japonês vem trabalhando para garantir cuidados extras nas prisões para as pessoas idosas e evitar que elas cheguem propositalmente às prisões.

Com informações do Portal Uol Notícias.

Tags: aposentadoria previdência solidão

Veja mais