Calma é essencial para colocar as contas em dia

Preocupado com a sua situação financeira? Acalme-se e resolva o problema

Está passando por uma crise financeira? Você não está sozinho. O dinheiro é uma das maiores fontes de estresse e assuntos relacionados a ele acabam gerando angústia para muitas pessoas. Segundo a planejadora financeira Letícia Camargo, o excesso de consumismo tem sido um dos principais responsáveis por muitas dessas crises. E a alta taxa de juros também pode complicar a vida de quem faz financiamentos. “Mas dá para reverter a situação”, garante Letícia.

Descubra o problema
Ao lidar com qualquer tipo de situação financeira estressante, manter a calma é o primeiro passo. O psicólogo Marcelo Quirino explica que a ansiedade, frustração, depressão e estresse podem ser fatores que desencadeiam a compulsão por compras. “Esse descontrole no consumo geralmente reflete algum problema maior na personalidade, humor e relações interpessoais. O problema deve ser identificado e tratado, para evitar que a pessoa sofra e entre em crise”, diz.

Encare os fatos
Não adianta varrer a sujeira para debaixo do tapete e fingir que nada está acontecendo. É importante conversar com toda a família explicando a situação para, juntos, encontrarem uma saída. A planejadora financeira Letícia Camargo enfatiza que o caminho para a solução passa pelo planejamento. Reorganizar os gastos para pagar as contas em dia deve ser a principal preocupação, pois ficar no vermelho é o pior erro que se pode cometer. Tente renegociar dívidas com taxas mais baixas do que as do cartão de crédito e evite fazer novas compras no cartão, passando a pagar tudo à vista, pelo menos até que a conte volte a ficar no azul.

Não comprometa o caixa
Seja na hora de emprestar dinheiro a um amigo ou realizar um investimento, observe se o valor a ser comprometido não fará falta em alguma emergência “Não adianta, por exemplo, aplicar a reserva de emergências em uma Letra de Crédito Imobiliário, que tem vencimento em um ano, sem possibilidade de resgate antecipado, pois na hora do aperto não será possível resgatar esse valor. Ou então aplicar em ações o dinheiro reservado à compra de um carro nos próximos meses e , na hora de resgatar o investimento, perceber que perdeu 15% do volume aplicado”, finaliza Letícia.

*Os conteúdos deste portal têm caráter informativo e são produzidos pela empresa Engrenagem Virtual; não refletem necessariamente uma recomendação da Entidade.

Tags: comportamento consumo dívidas finanças orçamento planejamento

Veja mais