Crise na Previdência Social é inevitável

Até 2030, Brasil terá cinco trabalhadores na ativa para cada aposentado

Este ano, os brasileiros tiveram que encarar uma dura notícia, amplamente divulgada pela mídia: a de que o sistema previdenciário, operado pelo INSS, Instituto Nacional de Seguridade Social, em pouco mais de uma década ficará insustentável. Segundo o Ministério da Previdência, em 15 anos começará a faltar dinheiro para pagar as aposentadorias e pensões. E se o sistema se mantiver exatamente como está hoje, em 2060 não haverá mais recursos suficientes para dar conta de todos os pagamentos.

Uma das razões da crise é a melhora da qualidade de vida da população e o consequente aumento da longevidade. Hoje, já se sabe que os idosos passarão muito mais tempo recebendo os benefícios de aposentadoria.

De acordo com o ex-ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, o Brasil tem nove trabalhadores ativos para cada aposentado. Em 2030, segundo estimativas, serão cinco trabalhadores para um aposentado. E, em 2060, dois trabalhadores para cada aposentado. “A crise é inevitável. Por isso, as regras para se aposentar estão sendo mudadas, ainda que de forma muito lenta e pouco efetiva”, diz o coach de finanças pessoais, André Renato Dias.

Dono do seu futuro

Melhor do que contar com o sucesso da nova estratégia do governo é assumir a responsabilidade de garantir a própria aposentadoria, sem a ajuda do Estado. Se o dinheiro da Previdência Social vier, ótimo. Mas, em caso de falência pública, você não estará desamparado. “Fazer uma previdência complementar não só é uma boa alternativa como é uma obrigação para aqueles que querem assumir as rédeas do seu futuro”, diz José Kobori, professor de Finanças do IBMEC, Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais, do Distrito Federal.

“Os cuidados vão depender da idade e do tempo de atividade econômica que cada pessoa tem até a aposentadoria”, afirma o professor. Os mais jovens podem poupar menos e correr riscos maiores de investimento. Já os mais velhos, por terem menos tempo para contribuir, precisam se sacrificar para economizar grandes quantias, além de escolher investimentos mais conservadores.

“Quando me perguntam quando se deve começar a juntar dinheiro, eu respondo: desde o primeiro salário é que se faz a poupança para a aposentadoria”, diz André Renato Dias. De acordo com os especialistas, economizar 10% do salário todos os meses, desde o início de carreira, é a melhor maneira de alcançar um futuro confortável.

*Os conteúdos deste portal têm caráter informativo e são produzidos pela empresa Engrenagem Virtual; não refletem necessariamente uma recomendação da Entidade.

 

 

Tags: aposentadoria futuro INSS previdência

Veja mais