Educação financeira para crianças

Aproveite as oportunidades que surgem para falar sobre dinheiro

Desde cedo as crianças mostram seus interesses pedindo aos pais para comprarem esse ou aquele brinquedo que chamam a sua atenção. É também nessa época que os pais se veem obrigados a dizerem não para os desejos exagerados dos pequenos. Surge então uma ótima oportunidade de falar sobre dinheiro e educar financeiramente esses que logo serão adultos e, com instrução, estarão preparados para investirem seu dinheiro de forma correta.

Não há um consenso entre os especialistas sobre a idade ideal para que as crianças comecem a ter noções de educação financeira. Alguns defendem que já na educação infantil é possível tratar o tema e outros falam que o ideal mesmo é falar do assunto no ensino fundamental, mas todos afirmam: as crianças precisam saber lidar com o dinheiro de forma consciente.

Algumas táticas podem ser adotadas para que desde cedo se possa lidar com a vida financeira de forma natural e sensata, confira algumas dicas:

1. Dê um cofrinho para a criança

Essa é uma ideia boa para ser usado especialmente com crianças menores. Uma parte importante do processo é explicar que ele só poderá ser aberto quando estiver cheio. Fazer planos com o que pode ser comprado com essa poupança também estimula a economia.

2. Dê uma mesada

Especialistas em finanças afirmam que para cada idade deve haver uma periodicidade diferente para dar dinheiro às crianças:

De 6 aos 8 anos – Semanal

De 9 aos 11 anos – Quinzenal

A partir dos 12 anos – Mensal

A explicação para a técnica é que com o passar dos anos, as crianças aprendem a manejar melhor o dinheiro a ponto de não gastar tudo em um curto período de tempo.

3. Ensine seus filhos a anotarem quanto foi e em que foram gastas suas economias

Registrar a entrada e saída de dinheiro é a regra principal para se saber para onde o dinheiro está indo. Quanto é necessário economizar e quais são os gastos que podem ser cortados.

Passe esse ensinamento para frente: mostre as vantagens de ter todas as despesas registradas com precisão e como fazer isso de maneira eficiente e prática.

4. Faça uma árvore dos sonhos

Faça uma árvore dos sonhos com as crianças, nela devem estar os sonhos de toda a família. Lembre seus filhos que tudo aquilo pode se realizar se todos economizarem. Os incentivem a guardar suas economias para que possam, em um futuro próximo, realizar seus desejos.

5. Dê exemplos

Os pequenos estão sempre observando os pais e moldam seu comportamento com base neles. Se no final de cada mês você e seu cônjuge discutem sobre dinheiro, eles perceberão. Defina um exemplo saudável e eles estarão mais propensos a segui-lo quando envelhecerem.

Uma das melhores atitudes que você pode tomar é deixar seu filho ver que você economiza também. Coloque o dinheiro em um frasco, quando seu filho estiver prestando atenção, e diga que é seu cofre de economias. Isso mostrará para ele que poupar é normal.

 Seus hábitos de consumo também influenciam a relação da criança com dinheiro. Se a família vive endividada e trata isso como algo comum, os pequenos vão se habituar a essa realidade.

6. Reforce a importância da doação

Uma vez que eles começarem a poupar algum dinheiro, não se esqueça de ensiná-los sobre a doação. Precisamos transmitir a empatia também. Uma forma de fazer isso, além de doar dinheiro, é escolher uma roupa ou brinquedo em bom estado, que eles usam pouco, e passar para frente.

Uma outra forma é a troca solidária, em algumas cidades é possível trocar mercadorias por outras, sejam roupas ou brinquedos, assim é possível pais e filhos economizarem e trocar aquele objeto que está parado, por algo que se deseja.

7.Deixe seu filho cometer erros

Oriente, mas deixe seus filhos tomarem decisões, mesmo que você avalie como erradas. Às vezes, a melhor lição vem de uma decisão ruim, especialmente quando seu filho ainda é jovem e a perda financeira não é tão grande.

Quando crianças e adolescentes ganham quantias de dinheiro e gastam sem pensar, têm a oportunidade de aprender, e isso é muito valioso.

Tags: Dia das Crianças dinheiro poupança

Veja mais