Mulher que cuida da saúde tem aposentadoria mais tranquila

Praticar atividades físicas e fazer exames periódicos é fundamental

Quem nunca ouviu uma história de alguém que trabalhou durante anos, juntou dinheiro e quando se aposentou não teve saúde para desfrutar de uma vida tranquila? Para aproveitar bem todas as reservas feitas, é preciso estar bem: de corpo e de bolso!

As mulheres, em especial, devem tomar alguns cuidados para evitar as doenças mais comuns na terceira idade. Osteoporose e diabetes, por exemplo, atingem muito mais mulheres do que homens. Por essa razão é preciso ter bons hábitos durante toda a vida. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas de saúde que mais afetam as mulheres atualmente são as doenças cardíacas, seguidas pelas infecções respiratórias, como pneumonia e bronquite; e pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

“Algumas doenças podem debilitar a saúde da mulher e, em casos mais graves, até afastá-la do mercado de trabalho. Os gastos médicos alteram o orçamento doméstico e, caso ela venha a se aposentar por invalidez, passa a viver apenas com os benefícios previdenciários”, explica Theodoro Vicente Agostinho, coordenador do Instituto Brasileiro de Estudos Previdenciários.

Miguel Pereira, professor da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, pondera que, na aposentadoria, os gastos com saúde podem chegar a 50% de todas as despesas. O que, por si só, já é um dado alarmante. “Daí a importância de cuidar da saúde, para que essas despesas não aumentem ainda mais e não desequilibrem totalmente o orçamento”, diz.

“Ainda existe um aspecto cultural muito forte nas famílias em que as mulheres cuidam da saúde dos seus filhos e dos maridos e muitas vezes esquecem de si mesmas”, observa a cardiologista e responsável pelo Centro de Acompanhamento da Saúde e Check-up do Hospital Sírio-Libanês, a dra. Danielli Haddad Syllos Dezen. Pensando nisso, preparamos uma relação com os fatores de riscos das principais doenças que acometem as mulheres e algumas dicas de prevenção para você colocar em prática o quanto antes!

 

DOENÇA

FATORES DE RISCO

 DICAS DE PREVENÇÃO

 

Câncer


 


Fumo, exposição ao sol, alimentação inadequada, alcoolismo, obesidade e casos na família.


Consultar o médico pelo menos uma vez por ano para fazer exames preventivos, evitar exposição ao sol sem proteção, não fumar e não ingerir bebidas alcoólicas.

 

 

Diabetes


 


Obesidade, sedentarismo, casos na família.


Controlar o peso, manter uma alimentação equilibrada, não abusar dos doces e acompanhar as taxas de açúcar no sangue (glicose).
 

 

Osteoporose
 


Fumo, sedentarismo, dieta pobre em cálcio.


Praticar atividade física pelo menos três vezes por semana (incluindo exercícios de impacto), não fumar, manter uma alimentação equilibrada e rica em alimentos que são fonte de cálcio, como leite e derivados.
 


Doenças cardiovasculares: infarto, angina, insuficiência cardíaca


Pouca atividade física, fumo, diabetes, alta taxa de gordura no sangue (colesterol ruim alto) e obesidade.

 

Praticar atividade física pelo menos três vezes por semana, não fumar, controlar o peso e realizar exames de rotina pelo menos uma vez por ano.
 

 

Derrames: acidente vascular cerebral ou AVC

 

Pressão alta, fumo, sedentarismo, obesidade e alta taxa de gordura no sangue.
 


Praticar atividade física pelo menos três vezes por semana, não fumar, controlar a pressão e o peso.
 

Com informações do site oficial do Hospital Sírio-Libanês

 

Tags: aposentadoria mulher saúde

Veja mais